EUA: o processo de compra e venda de imóveis

Por

O processo de compra e venda de um imóveis nos Estados Unidos é bem diferente do que é feito no Brasil. O empresário Marcos de Carvalho, sócio administrador da MK construtora contou os detalhes para nossa equipe.

De acordo com o empresário, normalmente, a venda na América é iniciada com o vendedor da propriedade buscando um corretor habilitado para representá-lo. Depois de uma boa pesquisa de mercado, o corretor faz uma sugestão profissional de que valor o imóvel deverá ser apresentado ao mercado.

Com diversos dados da propriedade a ser vendida, os corretores fazem uso de um sistema automatizado chamado MLS (Multiple Listing Service), que é uma espécie de compilação de todas as listas de imóveis a venda, organizadas por critérios, como localização geográfica por exemplo.

“É um sistema muito interessante mas que infelizmente ainda não chegou ao Brasil. Uma vez que o corretor lança os dados de uma casa, ela fica disponível para venda imediata. Então, compradores interessados, enviam propostas assinadas para que a compra seja efetuada.”, conta Marcos.

A compra segue passos similares. O comprador contrata um corretor licenciado para representá-lo e encontrar um imóvel adequado às suas necessidades e agendar as visitas das casas que ele tiver interesse.

Quando o comprador toma a decisão e escolhe uma casa, seu corretor escreverá uma proposta e enviará, já assinada pelo comprador interessado, para o representante do vendedor.

Se o vendedor da casa escolhida aceitar a proposta, ele também assina os documentos e dessa maneira, ambos ficam legalmente comprometidos à essa transação. Na sequência, o contrato assinado é enviado para uma companhia de títulos (Title Company), que é uma empresa especializada na compra e venda de imóveis.

A Title Company investigará as condições financeiras da casa – se existem contas pendentes ou dívidas, e ao final dessa checagem, entrará em contato com o comprador para instruir as formas de pagamento do depósito. Este depósito não é feita nem para o corretor, nem para o vendedor, mas em uma conta fiduciária.

Os documentos finais são assinados pelo vendedor e pelo comprador. “As assinaturas também podem ser feitas à distância ou por meio de um procurador”, explica o empresário Marcos de Carvalho.

Negócio fechado!

Se a compra for feita por financiamento, o banco mesmo envia os pagamentos para a conta fiduciária, para o vendedor e para os corretores.

Em até 24h, a empresa de títulos emite a escritura, registrando o imóvel no nome do comprador e também emite um certificado que é uma espécie de recibo comprovando que o comprador é o novo proprietário.

Para iniciar a compra de um imóvel nos Estados Unidos, são necessários:

  • Passaporte válido
  • Comprovantes de renda, incluindo o imposto de renda
  • Conta bancária nos Estados Unidos / transferencia de valores – já que todos os pagamentos deverāo ser efetuados de dentro do país.

Artigo originalmente publicado na Revista Pier Magazine de Março de 2017.

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,364SeguidoresSeguir
Redação
Redação
Desde 1998, com foco numa maior oferta de conteúdo relevante e de interesse público, o Grupo A Hora é uma agência de noticias, ciente das preocupações da comunidade.

Este ano, diferente das edições anteriores, o evento será em todo o estado e no formato digital Santa Catarina, Brasil, setembro de 2020 - Nos...

Como a implementação de políticas de segurança pode auxiliar na proteção de dados corporativos

ESET mostra como políticas de segurança podem evitar catástrofes financeiras para as empresas São Paulo, setembro de 2020 - A segurança dos arquivos e de...

SOLIDARIEDADE EM TEMPOS DE PANDEMIA UNE COMUNIDADE LATINA DO EXTERIOR

A pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) trouxe à tona diversas reações em todo o mundo. Algumas comunidades latinas, por exemplo, contaram com personalidades que...