“Dumbo” aterrissa em primeiro lugar com discretos US$45 mi de bilheteria nos Estados Unidos

Por

O filme “Dumbo”, da Disney, teve uma largada discreta na bilheteria doméstica. O remake em live-action do diretor Tim Burton estreou com 45 milhões de dólares em 4.259 cinemas na América do Norte, abaixo das expectativas antes do fim de semana.  

Embora o número tenha sido suficiente para assegurar a liderança na bilheteria doméstica, este foi o pior começo entre os remakes em live-action de clássicos da Disney. Em comparação, a “Bela e a Fera”, de 2017, estreou com 174 milhões de dólares, “Mogli”, de 2016, abriu com 103 milhões de dólares e “Cinderela”, de 2015, com 67 milhões de dólares.  

Antes do fim de semana, esperava-se que “Dumbo” superasse 50 milhões de dólares nos três primeiros dias depois da estreia. Parte do motivo pelo começo discreto é provavelmente porque o desenho “Dumbo” original estreou 80 anos atrás, fazendo com que o adorável elefante seja um pouco menos relevante do que clássicos como “A Bela e a Fera” e “Mogli”, dois grandes sucessos para o estúdio.  

“Dumbo” teve um orçamento de produção de 170 milhões de dólares. O elefante voador terá que repercutir em outros países, caso “Dumbo” não pegue embalo na bilheteria doméstica. O filme foi lançado na maioria dos territórios internacionais neste fim de semana, coletando 71 milhões de dólares, para um começo global de 116 milhões de dólares. 

Fonte: Reuters

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,119SeguidoresSeguir

Thanksgiving Day – o feriado Americano que comemora o Dia de Ação de Graças

Nos Estados Unidos Tudo começou em 1620, quando um pouco mais de 100 "Pilgrims", ou peregrinos, povos nativos da Inglaterra embarcaram para a América num...

13.ª Festa do Cinema Italiano

A 13.ª Festa do Cinema Italiano, adaptada aos tempos de pandemia da covid-19, arranca na quarta-feira em Lisboa, com a exibição de “Pinóquio”, de...

Home office: deveria ser um direito?

A possibilidade de trabalhar à distância 24 dias por ano – é isso que o ministro alemão do Trabalho, Hubertus Heil, quer para os...