Família e amigos se mobilizam para repatriar corpo de brasileiro que morreu por meningite em Londres

Por

Piracicabano Danilo Fiorin morava na capital da Inglaterra há 4 meses. Campanhas divulgadas por redes sociais foram criadas para tentar reunir dinheiro e pagar translado.

A família e os amigos do piracicabano Danilo Fiorin, que morreu de meningite na Inglaterra há três dias, iniciaram uma mobilização para reunir dinheiro e repatriar o corpo do cabeleireiro de 31 anos. A luta é para conseguir R$ 50 mil e fazer o velório e o enterro dele em Piracicaba (SP).

Fiorin se mudou há cerca de quatro meses para a capital da Inglaterra, Londres, onde vivia com a irmã e uma prima. A mudança era um sonho do brasileiro, segundo os amigos. “Desde que eu conheço ele o sonho era ir pra lá”, lembra Bruna Rodrigues.

O cabeleireiro voltaria para uma visita surpresa à família no dia 26 de abril, mas foi diagnosticado com meningite e não teve condição de embarcar.

A família, no entanto, não sabia que a doença era tão severa. O tempo entre o diagnóstico e a morte foi de sete dias. Nesse período, o cabeleireiro chegou a passar por uma cirurgia para reduzir a pressão do cérebro.

Danilo Fiorin morava em Londres; família precisa juntar R$ 50 mil para repatriar corpo do cabeleireiro de Piracicaba — Foto: Reprodução/Facebook/Danilo Fiorin

Danilo Fiorin morava em Londres; família precisa juntar R$ 50 mil para repatriar corpo do cabeleireiro de Piracicaba — Foto: Reprodução/Facebook/Danilo Fiorin

Além da dor de perder o cabeleireiro, a família não encontrou condição para custear sozinha o translado do corpo dele para o Brasil.

Agora as pessoas que amam Fiorin buscam conseguir se despedir do cabeleireiro. A rede de auxílio envolve os mais variados meios de arrecadação de dinheiro e a iniciativa dos amigos foi espontânea.

“Na hora a gente já falou ‘Espera aí, a gente vai fazer alguma coisa. E começamos”, disse a amiga Priscila Aversa.

De vaquinha à venda de rifas

Nas redes sociais, a hashtag #repatriacaodanilofiorin reúne todos os tipos possíveis de ajuda. Desde amigos vendendo rifas para bolo até salões de beleza com promoção revertida para a causa.

“Nós vamos abrir especialmente neste domingo para fazer uma ação entre hidratação e escova e todo o valor arrecadado vai ser em prol desse último momento com o Danilo”, afirma uma amiga dele, Rosana da Silva.

Uma vaquinha on-line foi iniciada. Há pessoas recebendo encomendas de balas coco também para direcionar verba para a repatriação.

Fiorin era querido entre os colegas de profissão, o que deu força ainda maior para a mobilização. “O que a gente quer é só vê-lo pela última vez e poder se despedir”, diz Priscila Aversa.

“Ele sempre fez todo mundo sorrir, não tinha tempo triste”, afirma a amiga Bruna Rodrigues.

Mobilização para repatriar corpo do piracicabano Danilo Fiorin  — Foto: Reprodução/Facebook/Priscila Aversa

Mobilização para repatriar corpo do piracicabano Danilo Fiorin — Foto: Reprodução/Facebook/Priscila Aversa

A irmã com quem Danilo morava em Londres, Camila Fiorin, agradeceu aos que estão empenhados na campanha. “Gostaria de agradecer a cada um de vocês. Quem fez doação, quem não pode fazer doação, mas compartilhou, quem doou em dinheiro, quem doou em produto, que doou em serviço, muito muito obrigada”.

“Eu e minha família estamos super emocionados com isso tudo. A gente já sabia que o Danilo era super querido, mas agora a gente tem certeza disso tudo”, reforçou, em vídeo enviado de Londres.

Se essa dor tão gigante vai se tornar um pouquinho mais confortável, fazendo com que ele seja velado e enterrado no Brasil, isso eu devo a vocês, cada empresa, cada familiar que compartilhou e ajudou”, afirmou Camila.

Danilo Fiorin é de Piracicaba e morava em Londres; família tenta repatriar corpo — Foto: Reprodução/Facebook/Danilo Fiorin

Danilo Fiorin é de Piracicaba e morava em Londres; família tenta repatriar corpo — Foto: Reprodução/Facebook/Danilo Fiorin

Fonte: G1

SIGA-NOS

9,877SeguidoresSeguir
39,061SeguidoresSeguir

INSTAGRAM

Reserva Especial de Maputo salva elefante bebé que alimenta a biberão

Dar leite de biberão a uma elefante bebé não estava nos planos de Graeme Madsen, mas passou a fazer parte da rotina...

Filme sobre pedofilia põe vítimas e padres frente a frente

Com quase 20 milhões de visualizações, documentário polonês publicado no Youtube expõe abusos sexuais cometidos por clérigos na Polônia e incendeia...

Giuliana Salvini Morgen fica em quarto na Swiss Bike Cup

Disputando com as melhores atletas da Europa, resultado anima atleta que deve participar também da quinta etapa da competição em junho,...