RUMO AO BREXIT

Por

Sexta-feira, 13 de dezembro de 2019 marcou uma vitória conservadora nas eleições, permitindo mais cinco anos de governo após uma votação populista liderada pelo Brexit. Os Conservadores conquistaram a maioria dos 365 assentos no parlamento, com o Partido Trabalhista em segundo lugar, com meros 203 assentos depois que o público britânico rejeitou suas ideias socialistas.

Com essa nova maioria encontrada, pessoas como nenhum governo do Reino Unido teve desde os dias de Tony Blair permitirão que o primeiro-ministro Boris Johnson entregue seu referendo sobre o Brexit, estreitamente conquistado a partir de 2016, e tire o Reino Unido da UE.

Com o país ainda totalmente dividido sobre o referendo do Brexit, o estadunidense Boris Johnson terá que agir com cuidado ao implementar a saída em 31 de janeiro de 2020, a fim de evitar mais distúrbios civis.

2020 será um ano decisivo para o Reino Unido, pois tenta mapear seu futuro pela primeira vez em mais de 40 anos e o mundo estará assistindo.

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,840SeguidoresSeguir
Paula Tooths
Paula Tooths
Jornalista, produtora de TV e escritora, autora de sete títulos publicados no Reino Unido. | Londres - Miami

MEC estuda restabelecer cotas na pós-graduação

O Ministério da Educação (MEC) tornou sem efeito uma portaria, assinada pelo ex-ministro Abraham Weintraub, que acabava com cotas para negros, indígenas e pessoas com...

A Alemanha colonialista

"Nosso futuro está na água" Sob o chanceler Otto von Bismarck, o Império Alemão estabeleceu colônias nos atuais territórios da Namíbia, Camarões, Togo, partes da...

Coronavírus: Indígenas no Amazonas isolados para fugir da contaminação

A iminente chegada do coronavírus fez com que cerca de 150 indígenas procurassem refúgio no seio da Floresta Amazónica para evitar o contágio entre...