Flacidez pós-cirurgia bariátrica: saiba como tratar

Por

Um dos maiores desafios para quem passa por uma cirurgia bariátrica, é seguir com o pós-operatório. A cirurgia é apenas uma etapa do processo de emagrecimento, e além de contribuir para aumentar a autoestima do paciente, ajuda a melhorar fatores de risco como pressão alta, diabetes, colesterol, dificuldades de locomoção e fadiga. Quem opta pelo procedimento, vai se deparar com a perda de peso muito rápida, o que ocasiona na flacidez na pele, principalmente nos braços, coxas e abdome. 

A cirurgia reparadora costuma ser feita em casos de rápido emagrecimento, como após a bariátrica. Nestes casos, a pele, que foi esticada pelo excesso de gordura e não encolhe com a perda de peso, o que causa complicações, não só estéticas, mas que interferem na capacidade de movimentação da pessoa e que acumula suor e sujeiras, provocando assaduras e infecções.

A maioria dos pacientes que fazem cirurgia bariátrica, tem perda de peso excessiva, reduzindo entre 30% a 40% do peso corporal, o que resulta em uma perda generalizada de pele no corpo. Esses pacientes passam por desnutrição na própria pele, que fica deficiente em proteínas, como colágeno e elastina. O resultado é uma pele desnutrida, flácida e fina.

Para realizar a cirurgia plástica pós-bariátrica, é preciso que o paciente esteja com o peso estabilizado, o que acontece geralmente após um ano da cirurgia. Para remover o excesso de pele do abdome, é indicado fazer a abdominoplastia, que é uma técnica muito utilizada, e o paciente fica com cicatriz vertical e horizontal, em formato de âncora. Nesta técnica, é possível remover uma grande quantidade de pele. Para a retirada do excesso de pele dos braços e coxas, pode ser utilizada a cirurgia reparadora, ou dermolipectomia. Na maioria dos casos, o excesso de pele acomete o braço até o cotovelo, sendo preciso retirar mais pele e com a cicatriz um pouco maior.

Outra cirurgia que geralmente é realizada em pacientes que passaram por bariátrica é a mamoplastia. Em alguns casos de emagrecimento rápido, a mama cai muito, o paciente perde gordura e fica com aspecto flácido. Além disso, para devolver o volume mamário, tem que fazer utilização da prótese também. O ideal é fazer os procedimentos por etapas, não dá para fazer todos os procedimentos de forma conjugada, porque são pacientes desnutridos, que em muitos casos possuem anemia devido a cirurgia bariátrica. É preciso que, o profissional responsável por esse atendimento tenha cuidado especial e prepare bem esses pacientes para a cirurgia.

Armando Teixeira – cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Seção Goiás

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
37,517SeguidoresSeguir
Redação
Redação
Desde 1998, com foco numa maior oferta de conteúdo relevante e de interesse público, o Grupo A Hora é uma agência de noticias, ciente das preocupações da comunidade.

Papa pede que ninguém aproveite a pandemia para fazer lucro

O Papa Francisco pediu este sábado que ninguém aproveite a crise provocada pela pandemia da Covid-19 para fazer lucro. Na missa diária celebrada na residência...

Como manter o equilíbrio emocional em época de coronavírus

O brasileiro, apesar de acostumado a enfrentar inúmeras dificuldades, está experimentando uma realidade diferente com a pandemia do coronavírus. São várias preocupações...

O que causam as verrugas e como se livrar delas

Você sabe o que causam as terríveis verrugas ou mesmo como se livrar delas de maneira correta?   Nesse post,...