Bloco Me Lembra Que Eu Vou convida As Cantantes do Carnaval em apresentação na Casa Natura Musical que terá abertura do Bateria de Rua

Por

Casa Natura Musical promove no dia 13 de fevereiro, quinta-feira, a partir das 20h, uma noite carnavalesca composta por show de abertura do Bateria de Rua e uma apresentação do Bloco Me Lembra Que Eu Vou, que convida As Cantantes do Carnaval. As apresentações fazem parte do VERÃO 2020, projeto da Casa que está trazendo nomes e ritmos representativos desse período do ano ao espaço.

As Cantantes do Carnaval nasceu da percepção do carnavalista Zé Cury e da musicista Silvanny Rodriguez, fundadores do Bloco Me Lembra Que Eu Vou, sobre o potencial artístico musical oportunizado pelo Carnaval de Rua de São Paulo. O repertório da noite é composto por músicas de diversos gêneros adaptadas para ritmo de samba. Há desde os clássicos baianos Mãe MenininhaOração a São Jorge Nobre Vagabundo até versões inusitadas de Dog Days Are Over, da banda britânica Florence + The Machine, e Ai Ai Ai, de Vanessa da Mata. O bloco passeia ainda por músicas de Zeca Pagodinho, Revelação, Clara Nunes e Margareth Menezes.

O Me Lembra Que Eu Vou é resultado de uma ação social criada por Silvanny Rodriguez na ONG Instituto Alana chamada Banda Alana. “Nela, jovens aprendem não só a tocar instrumentos, mas a se desenvolver no meio musical e como cidadãos”, diz a artista. O instituto tem como objetivo oferecer subsídios para o desenvolvimento integral de jovens.

Zé Cury e Silvanny fundaram o bloco em 2015 ao perceberem que essa inciativa seria uma maneira mais dinâmica e diferente de estimular as pessoas a se aprimorarem como percussionistas. “Isso acabou sendo o motivo a essência de estarmos reunidos no formato de oficina de percussão e bloco de carnaval”, conta Zé Cury, que conheceu Silvanny justamente pela sua atuação na Banda Alana.

Silvanny complementa que o bloco é uma das validações da Banda Alana e também a garantia de um primeiro emprego de qualidade. “Nossos alunos sabem que a mensalidade se converte em estrutura e salário pra eles, sem lucro nenhum pra mim ou o Zé Cury”, complementa.

Os blocos de rua que se apresentam na Casa prezam por um bom repertório e uma boa harmonia foram abrindo frente para muitas cantoras de gabarito, que buscam espaço para desenvolver carreira profissional – são mulheres empoderadas, dedicadas, com veia artística nata, que se dedicam a seus blocos com garra e profissionalismo. Na noite, cria-se um espaço para que elas se apresentem em eventos musicais durante todo o ano, ampliando sua exposição e o consequente reconhecimento público numa ação coletiva e transversal. 

Bloco Me Lembra que eu Vou convida: As Cantantes do Carnaval

Abertura: Bateria de Rua

Dia 13 de fevereiro – Quinta-feira. Abertura da casa às 20h.

Ingressos: Pista Lote 1 – R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Pista Lote 2 – R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Pista Lote 3 – R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia). Pista Lote 4 – R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia).

Classificação: 16 anos.

Duração: 120 minutos.

Capacidade: 710 pessoas.

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
37,517SeguidoresSeguir
Redação
Redação
Desde 1998, com foco numa maior oferta de conteúdo relevante e de interesse público, o Grupo A Hora é uma agência de noticias, ciente das preocupações da comunidade.

Papa pede que ninguém aproveite a pandemia para fazer lucro

O Papa Francisco pediu este sábado que ninguém aproveite a crise provocada pela pandemia da Covid-19 para fazer lucro. Na missa diária celebrada na residência...

Como manter o equilíbrio emocional em época de coronavírus

O brasileiro, apesar de acostumado a enfrentar inúmeras dificuldades, está experimentando uma realidade diferente com a pandemia do coronavírus. São várias preocupações...

O que causam as verrugas e como se livrar delas

Você sabe o que causam as terríveis verrugas ou mesmo como se livrar delas de maneira correta?   Nesse post,...