Pacto Verde na Europa

Por

15% da energia consumida na Europa em 2019 vinha de parques eólicos, um número insuficiente, segundo os especialistas, que defendem que a UE não está a construir as centrais eólicas necessárias para alcançar a tempo os objetivos marcados pelo Pacto Verde.

O diretor executivo da associação setorial Wind Europe, Giles Dickson, assinalou esta segunda-feira em comunicado que “não se estão a construir os parques eólicos suficientes para cumprir o objetivo marcado pela UE de que em 2050 a energia eólica seja metade da utilizada na Europa”.

Enquanto as instalações eólicas aumentaram 27% no ano passado em comparação com 2018, a Wind Europe sublinhou no seu comunicado que a taxa de instalações “deveria ser duplicada” para se conseguir os objetivos estabelecidos pela Comissão Europeia, que pretende conseguir a neutralidade climática em 2050; isto é, que a UE emita apenas o CO2 que seja capaz de absorver no seu território.

“O Pacto Verde requer que a Europa construa o dobro das instalações de energia eólica a cada ano”, informou Dickson, para quem isto requer “um novo enfoque para planificar e permitir um investimento contínuo nas redes elétricas”.

Na opinião de Dickson, “a UE deve garantir que os Planos Nacionais de Energia e Clima para 2030 sejam ambiciosa e rigorosamente implementados”.

A Europa instalou 15,4 GW de nova energia eólica em 2019; três quartos dos novos parques foram eólicos em terra, enquanto os restantes dedicaram-se à energia eólica marinha.

Fonte: EFE

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,123SeguidoresSeguir
Paula Tooths
Paula Tooths
Jornalista, produtora de TV e escritora, autora de oito títulos publicados no Reino Unido. | Londres - Miami

Thanksgiving Day – o feriado Americano que comemora o Dia de Ação de Graças

Nos Estados Unidos Tudo começou em 1620, quando um pouco mais de 100 "Pilgrims", ou peregrinos, povos nativos da Inglaterra embarcaram para a América num...

13.ª Festa do Cinema Italiano

A 13.ª Festa do Cinema Italiano, adaptada aos tempos de pandemia da covid-19, arranca na quarta-feira em Lisboa, com a exibição de “Pinóquio”, de...

Home office: deveria ser um direito?

A possibilidade de trabalhar à distância 24 dias por ano – é isso que o ministro alemão do Trabalho, Hubertus Heil, quer para os...