ESPECIAL DIA DAS MULHERES

Por

Por Andrea Setti

E para homenagear o Dia Internacional da Mulher, trouxemos algumas Chefs que estão modificando o cenário da gastronomia e confeitaria em São Paulo. Elas priorizam a comida de verdade, utilizam em seus pratos somente ingredientes de qualidade, orgânicos e de produtores locais.
Trazem uma culinária de tradição sem deixar o contemporâneo de lado. São mulheres com histórias lindas e que realmente fazem a diferença na vida de muita gente.

Mirante Mira
O Mirante Mira é administrado 100% por mulheres. Um espaço multicultural, plural, democrático e livre.

O mirante foi construído junto com o túnel que passa na avenida 9 de Junho e ambos foram inaugurados em 1938. No entanto, o observatório ficou vazio e abandonado por 76 anos! O centro cultural foi aberto em 2015, com uma nova proposta de celebrar a ocupação dos espaços públicos ociosos da cidade.

E foi em agosto de 2019, que o MIRA passou a ser gerido pelas sócias Dulce Santos, Roberta Youssef, Priscila Nonaka e Lívia Calixto, com contribuições maravilhosas da artista gráfica Mari Duarte,  artista visual Di Monique, a jornalista Flora Miguel, a produtora Julieta Regazzoni e Denis Nunes, responsável pela conservação patrimonial com foco na reutilização de materiais.

E os destaques são o restaurante de mesmo nome e que oferece uma comida descomplicada com inspiração em culinárias variadas, dentre elas a cozinha Tailandesa. Os ingredientes, são comprados de pequenos produtores, assentamentos e produtores de agroecologia. E a cafeteria Sensory Coffee Roasters, que traz blends bem selecionados, provei o bolo de abóbora deles que é servido com calda de açúcar mascavo e pedi também um espresso, combinação perfeita e inédita para mim.

 O local tem muitas mesas, co-working e wi-fi grátis o que é ótimo para aproveitar os cafés, os doces, a gastronomia, os eventos e a vista da cidade.

 Para acompanhar o espresso, o bolo de abóbora com calda de açúcar mascavo do Sensory Coffee Roasters, surreal 

Mobilidade descer na estação Trianon Masp linha verde do metrô e uma caminhada em uma super descida, bike, uber ou táxi.

Super dica é almoçar por lá, tomar um café e ficar aproveitando o local que sempre oferece programações incríveis. Aliás, estão com uma agenda bem legal para este mês de Março, feita especialmente para o Dia da Mulheres.

Mirante Mira
Rua Carlos Comenale, s/n – Bela Vista, São PauloHorário de Funcionamento
Terça a Domingo das 10h às 22h
Os horários podem sofrer alterações favor consultar o perfil
Instagram @mirantemiraA Baianeira – MASPA chef Manuelle Ferraz, natural de Almenara, no Vale do Jequitinhonha, trouxe receitas, inspiradas nos pratos da sua infância e adolescência. E uniu o que a  gastronomia baiana e mineira possuem de melhor. A Baianeira já faz sucesso na Barra Funda, onde Manuelle se instalou há seis anos para morar e criar suas receitas.A casa começou como uma pequena venda, chamada Quem quer pão? E a plaquinha está lá até hoje para contar essa história. Na bancada, Manu oferecia um quitute que ainda é um ponto forte do seu cardápio, o pão de queijo de polvilho e queijo mineiros, delicioso. E a chef é um dos principais nomes da gastronomia brasileira hoje, Manuelle Ferraz foi reconhecida Chef Revelação pelo prêmio Melhores do Ano Prazeres da Mesa 2018-2019 e teve seu restaurante eleito um dos novos Bib Gourmand do Guia Michelin Brasil 2019. Também em 2019 A Baianeira ganhou o título de  Melhor Restaurante para se Sentir em Casa, pela premiação gastronômica O Melhor de São Paulo, do jornal Folha de S.Paulo.  “Nossa cultura gastronômica é muito rica. A escassez do interior do Brasil gera preciosidade, mistura” Chef Manu. E o conceito de gastronomia de Manuelle deu certo com a proposta do MASP que é  de romper hierarquias nas artes. A Baianeira serve almoço e também brunch, que eles chamam de “Café tardio”, dá para escolher entre os combos, como o que leva pão na chapa com requeijão de corte, banana-da-terra com mel e amêndoas, um cafezinho coado e suco natural, ou entre as opções individuais.

E visitar o MASP é sempre um ótimo passeio, o museu é considerado hoje o Museu de arte mais importante do Hemisfério Sul, com cerca de 10.000 peças, abrangendo arte africana, das Américas, asiática, brasileira e europeia, desde a Antiguidade até o século 21, incluindo pinturas, esculturas, desenhos, fotografias e roupas, entre outros.

Além de nomes do acervo europeu com obras de Rafael, Ingres, Van Gogh, Cézanne, Renoir, Monet e Picasso, fazem parte desse conjunto peças de outras culturas, como o par de guerreiros chineses e a escultura da divindade africana Exu. Entre os brasileiros, há trabalhos de Maria Auxiliadora, Agostinho Batista de Freitas, Albino Braz, José Antônio da Silva e Rafael Borjes de Oliveira, artistas autodidatas que atuavam fora do circuito tradicional da arte e da academia, e frequentemente são deixados de lado na história da arte. Este grupo ajuda a construir um panorama mais amplo e diverso da cultura brasileira, ao lado dos já reconhecidos Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Candido Portinari e Victor Meirelles.

Logo na entrada muita história e cultura pelos utensílios e objetos de decoração 

Rico em detalhes

Menus

 Xícaras lindas para apreciar o café

 Muito charme nessas canequinhas de agata para o açúcar

E provei o pão de queijo com abobrinhaMobilidade descer na estação Trianon Masp linha verde do metrô, uma caminhada, bike, patinete, uber ou táxi

Super dica são as exposições do MASP, indico a da Leonor Antunes: Vazios, Intervalos e Juntas em cartaz até dia 12/4  e depois passear na avenida mais linda de São Paulo A Baianeira – MaspAv. Paulista, 1578 – Bela Vista, São PauloHorário de FuncionamentoSegunda a Sexta das 12h às 15hCafé da Manhã Tardio e Almoço no Sábado das 10h às 16hCafé da Manhã Tardio e Almoço no Domingo das 10h às 17hOs horários podem sofrer alterações favor consultar no perfilInstagram @abaianeiraFioca Com uma arquitetura moderna que impressiona e decoração clean. A confeitaria que teve inspiração em cidades como Berlim, fica localizada na rua que amo, Barão de Tatuí. E a ideia é trazer sabores que surpreendam, tudo com foco principal no valor nutricional dos ingredientes. A Chef Regina Paula Corrêa Silva Cirino sempre amou a natureza e teve  contato com produtos e matéria-prima orgânica. Sua primeira formação foi em hotelaria onde estagiou em grandes hotéis e em SPAs. Sempre solicitou maior permanência nas cozinhas pois era o local que mais a encantava. Fez muitos cursos relacionados a nutrição e saúde, pois sabia que era a área em que queria atuar. A confeitaria foi inaugurada em 2019 e Fioca foi inspirado no apelido carinhoso dado à Regina por seu pai, e significa “filha querida”, como ele a chama até hoje. A confeitaria quer promover o resgate do bem-estar através de saborosos doces com qualidade nutritiva e funcional, buscam atender todo tipo de público, entre eles: celíacos, diabéticos, alérgicos a lactose e veganos. Utilizam ovos e frutas orgânicas, menor quantidade de açúcar e de melhor qualidade, tais como o demerara, mascavo e o açúcar das próprias frutas, assim como os adoçantes naturais xylitol, mel e agave.  E o sítio Fioca é responsável por quase todos ingredientes usados na confeitaria. A produção integrada é desenvolvida com o mínimo de interferência externa o que garante a qualidade dos produtos, sem perder aquele gosto saboroso de ingredientes 100% orgânicos.“Nosso trabalho é focado no respeito pela natureza e pela saúde, doce é muito bom e pode ser nutritivo. E pode agregar além de carinho, nutrição para o nosso corpo, e sigo por essa linha porque escolhemos os melhores ingredientes, orgânicos, mais puros e sem muita passagem pela indústria. E em relação a nossa equipe ser somente de mulheres, mulher compreende mais fácil o carinho que temos que ter com clientes e toda delicadeza que meu trabalho envolve, mulher tem resistência e muita força. E trabalhar com elas é muito bom, todas juntas nos organizamos e somos todas guerreiras”. Chef ReginaFioca trouxe o saudável, a leveza, deixou a confeitaria mais delicada e bem mais saborosa.

 Arquitetura com inspiração em locais de Berlim

 Detalhes com muito afeto

 A simplicidade da Chef e a elegância com que trata seus colaboradores, algo inspirador. 

Bolinho de limão siciliano e mel e chá de camomila com laranja 

 Cheesecake vegano sem glúten, sem lactose e sem açúcarCréditos Liriade

Torta de chocolate vegana, sem glúten e sem lactose e sem açúcarCréditos Liriade

 Eles também personalizam os seus  produtos de acordo com a necessidade de cada cliente, usando farinhas específicas como a integral, de arroz, amêndoa, entre outras.
Chef Regina

Créditos LiriadeMobilidade descer nas estações Marechal Deodoro ou Santa Cecília linha vermelha do metrô, uma caminhada, uber, bike, taxi ou patinete

Super dica é caminhar pela Rua Barão de Tatuí e aproveitar para comprar flores no @arranjotropical e cafés especiais no @issoecafe FiocaRua Barão de Tatuí,555, Vila Buarque, São PauloHorário de FuncionamentoSegunda a Sábado das 10h às 18h30Domingos fechadoOs horários podem sofrer alterações favor consultar o perfil Instagram @fiocacs

Maria Farinha Cozinha
Uma garagem no bairro de Pinheiros, com mobiliário rústico, e em cada mesa um vasinho com flores frescas dentro da xícara de ágata, toques caseiros, daqueles que você entra e não quer mais sair.

De inspiração na culinária brasileira, Lisandra Amaral, dona e cozinheira do restaurante Maria Farinha Cozinha, em Pinheiros, aberto há pouco mais de 3 anos, define sua casa como restaurante de comida brasileira, e parte de pesquisas sobre a cozinha caipira. Neta de um tropeiro e uma quilombola, fica nítido a imagem da cozinha do Vale do Paraíba em seus pratos.

É única dona, e sempre esteve à frente de toda a operação, e conta somente com mulheres trabalhando ali: “É uma escolha e faz parte do conceito do restaurante, estando presente até no nome do local: Maria Farinha é a epígrafe das mulheres que produzem farinha nos sertões brasileiros, e Cozinha é lugar e verbo.” Ex-economista, estudou gastronomia, passou por algumas casas e abriu seu restaurante pequeno e aconchegante: o ambiente é simples, rústico, e o foco é na comida, bem como uma cozinha de casa.

Seu cardápio é uma celebração aos deliciosos sabores do  interior do nosso pais, onde buscou suas raízes em Cachoeira Paulista, no Vale do Paraíba, e estudou os pratos e técnicas da região para servir em São Paulo. O carro chefe da casa é o bolinho caipira, um croquete quase esquecido pela tradição, feito de massa de farinha de milho artesanal e recheado com carne moída refogada. Um salgado típico da culinária caipira no Brasil, originário do Vale do Paraíba, no interior de São Paulo

E falando de doces os da Chef Lisandra, são leves e muito bem preparados. O mais pedido é o Pudim de Leite, feito com uma calda divina e sem leite condensado. Logo na primeira colherada, você se apaixona pela textura e sabor.
Com uma culinária saborosa, zelosa com nossas tradições, nutritiva e de muito afeto, o Maria Farinha Cozinha é um local para ser visitado muitas vezes.

Créditos Maria Farinha Cozinha 

Bolinho Caipira

Créditos Débora Paghi

Arroz de Suã com ovo caipira e couve no limão
Créditos Débora Paghi

Galinhada feita com galinha caipira, milho verde e pimenta servida com quiabo e ovo caipiraCréditos Débora Paghi

 Pudim de Leite
Créditos Débora Paghi

Chef Lisandra Amaral que nos recebe com amor
Créditos Maria Farinha Cozinha

Mobilidade descer na estação Pinheiros linha amarela do metrô e uma caminhada de uns 8 minutos pela Paes Leme até lá, patinete, bike, uber ou táxi.

Super dica é ir até o Sesc Pinheiros ou caminhar até o Um Coffee Co. Thera pedir um coado e também aproveitar para comprar alguns microlotes para fazer um café delicioso em  sua casa

Maria Farinha Cozinha
Rua Padre Carvalho, 771 – Pinheiros, São Paulo
Horário de Funcionamento
Terça a Sexta 12h às 15h
Sábado 12h às 16h30
Segunda e Domingo fechado
Os horários podem sofrer alterações favor confirmar no perfil
Instagram @mariafarinhaspFitóBrasileira, sensorial e afetiva. Essa é a proposta da culinária  da Chef Cafira Foz, o restaurante traz um menu brasileiro de inspiração nordestina, especialmente a vivência da cozinheira, Cafira Foz (a Fitó, seu apelido de infância), no Estado do Piauí. O restaurante da Cafira, lembra aquelas casas do interior do sertão, com grandes janelas azuis, muita madeira, plantas, uma luminária feita pelo seu pai e uma decoração moderna e descontraída, que faz do local um espaço bem agradável em meio ao movimento da grande metrópole. Logo no corredor de entrada, temos banquetas altas, projetado para sentar e comer. O local é super pet friendly com áreas no salão principal onde seu pet pode sentar bem pertinho de você (foi o que fizemos). E no andar superior, o terraço ao ar livre é bem grande e dá um super conforto para os peludos. E a Chef cearense com alma piauiense, faz pratos contemporâneos, que lembram sua infância e também fez algumas adaptações para agradar o paladar do paulistano. Cafira diz que nunca estudou gastronomia. “Eu não fiz escola de gastronomia, mas sempre fui uma ‘gastróloga’, sou aficionada por comer. No nordeste a gente ajuda em casa, essas tarefas fazem parte da educação, era algo natural e o Fitó veio da minha experiência de vida de olhar e falar ‘acho que sou cozinheira, é minha profissão” Nascida em Fortaleza e criada no Piauí, grande parte de suas memórias de infância e de sua família estão relacionadas com a comida. Antes de criar o projeto do restaurante, Cafira nunca tinha pensado em ser cozinheira. Trabalhou com moda e na área do varejo e a comida fazia apenas parte do dia a dia e das funções domésticas. Até que durante uma viagem a França teve uma experiência que deu a inspiração “Fui num restaurante de referências asiáticas e fiquei tão fascinada com aquilo, achei tão incrível e reconheci ingredientes nordestinos, a presença dos caldos, pimenta, coentro. Achei incrível e comecei a pensar nos ingredientes, diversidade.” E além de trazer um pouco da nossa história para os pratos, o poder da mulher está cada vez mais presente no restaurante dela. Além do sócio de Cafira, todas as demais funcionárias são mulheres. Na equipe há mulheres trans, cis e essa é uma forma de construir o negócio também.  “Na verdade eu venho de uma família em que as mulheres têm uma representatividade grande. Temos um cenário em que as mulheres ganham menos, deixam de entrar no mercado e ainda há um tabu para quem vai contratar então resolvi olhar para a desigualdade como algo que temos que olhar porque ela só acontece porque a gente não pratica. A gente coloca essas mulheres lá no fundo e não olha para elas e demoniza essas mulheres achando que estão em um lugar que não é delas… A mãe, a jovem mulher, a trans e se você traz pra si você vê que é uma viagem. Mostramos aqui que é possível trabalhar com uma estrutura que envolve as mulheres sim”. E o restaurante não poderia ter melhor localização, fica no Largo da Batata, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo.

 Balcão charmoso para você aproveitar e ficar bem perto da cozinha 

 Dadinhos de tapioca para entrada

Costelinha de porco pincelada com geleia de taperebá servida com legumes do sertão assados(maxixe, abóbora, quiabo e batata doce)

 Baião de Dois Vegetariano – arroz e feijão de corda com queijo coalho, legumes do sertão assados(maxixe, abóbora, quiabo e batata doce) ovo caipira frito e vinagrete 

Meu Batman, super feliz no Fitó

Mobilidade descer na estação Faria Lima linha amarela do metrô e dá para utilizar bike, patinetes, uber ou táxi. Se for de carro tem estacionamento na mesma rua do Fitó Super dica é aproveitar para passear no Mercado de Pinheiros.FitóRua Cardeal Arcoverde, 2773, Pinheiros, SPHorário de FuncionamentoSegunda das 12h às 15h
Terça à Quinta 12h às 15h e depois das 18h às 23h30
Sexta das 12h às 16h depois das 18h às 0hSábado 12h às 0hDomingo 12h às 18hOs horários podem sofrer alterações favor consultar no perfilInstagram @fitocozinha

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,825SeguidoresSeguir
Redação
Redação
Desde 1998, com foco numa maior oferta de conteúdo relevante e de interesse público, o Grupo A Hora é uma agência de noticias, ciente das preocupações da comunidade.

Jornalista estreia série de podcasts baseada em áudios do WhatsApp

Com temas variados, podcast é um formato de programa de áudio online, que existe há mais de uma década. Em tempos de pandemia, as...

Aline Mendes e Natália Carvalho fazem live sobre relacionamentos abusivos

Brasil - Goiânia, julho de 2020 - Nesta terça-feira 07 de julho, a partir das 19h00,  as professoras universitárias Aline F. Mendes e Natália...

Recorde histórico de calor no Círculo Ártico

As temperaturas no Círculo Polar Ártico provavelmente atingiram no sábado a maior temperatura já registrada na história, com escaldantes 38 graus na cidade siberiana...