Di Grassi arrecada fundos para combater coronavírus

Por

Piloto cria “vaquinha” para comprar álcool gel e máscaras e distribuir em locais públicos

O piloto brasileiro Lucas Di Grassi colocou em ação um plano para auxiliar as autoridades a combater o coronavírus no Brasil. O campeão mundial de Fórmula E criou um crowdfunding (a tradicional “vaquinha”) para direcionar recursos que podem ajudar na mitigação do problema, inicialmente na cidade de São Paulo, a mais populosa do país. “A ideia é usar este dinheiro para comprar álcool gel e distribuir para as pessoas em locais onde pode haver alto índice de contaminação. Por exemplo, nos pontos de ônibus logo depois que o passageiro desembarca. Assim, podemos atender também às pessoas de renda mais baixa, que estão mais desprotegidas”, diz ele. 

Embaixador da ONU para o meio ambiente, Lucas agora se dedica a outra causa, algo que tem sido uma marca de seu trabalho fora das pistas. “Eu acredito que todos devemos ter consciência de que juntos podemos fazer muita coisa para ajudar em várias frentes e problemas que a sociedade enfrenta hoje. Essa é só uma das mais urgentes delas”, resumiu o piloto brasileiro.

A meta da campanha é arrecadar R$ 150 mil. As doações estão sendo realizadas atrás deste link do site vakinha.com.br.

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,825SeguidoresSeguir
Redação
Redação
Desde 1998, com foco numa maior oferta de conteúdo relevante e de interesse público, o Grupo A Hora é uma agência de noticias, ciente das preocupações da comunidade.

Jornalista estreia série de podcasts baseada em áudios do WhatsApp

Com temas variados, podcast é um formato de programa de áudio online, que existe há mais de uma década. Em tempos de pandemia, as...

Aline Mendes e Natália Carvalho fazem live sobre relacionamentos abusivos

Brasil - Goiânia, julho de 2020 - Nesta terça-feira 07 de julho, a partir das 19h00,  as professoras universitárias Aline F. Mendes e Natália...

Recorde histórico de calor no Círculo Ártico

As temperaturas no Círculo Polar Ártico provavelmente atingiram no sábado a maior temperatura já registrada na história, com escaldantes 38 graus na cidade siberiana...