Coronavirus e o preço dos alimentos

Por

Em sentido inverso, alguns bens essenciais nos Estados Unidos estão agora mais caros, com algumas fábricas a fechar as portas.

Enquanto uma espécie de tempestade perfeita vai agitando as economias à escala global, com os preços do petróleo em quedas históricas e uma retração na procura nunca vista praticamente em todos os segmentos do consumo, os preços dos alimentos recuam há três meses consecutivos, de acordo com o mais recente relatório da FAO (organização das Nações Unidas para a Alimentação) publicado há poucos dias.

No entanto, nos Estados Unidos, as interrupções na laboração de vários conglomerados do sector agroalimentar, induzidas pela crise pandémica da covid-19, significam que os consumidores norte-americanos poderão ver 30% menos carne nos supermercados até o final de maio, a preços 20% superiores aos do ano passado, de acordo com Will Sawyer, economista-chefe do banco agrícola CoBank.

Fonte: Express

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,807SeguidoresSeguir
Paula Tooths
Paula Tooths
Jornalista, produtora de TV e escritora, autora de sete títulos publicados no Reino Unido. | Londres - Miami

A teoria dos cinco apetites

Se os animais sabem como manter uma dieta equilibrada, por que os humanos não? Como os biólogos e nutricionistas australianos David Raubenheimer e Stephen J....

Jornalista estreia série de podcasts baseada em áudios do WhatsApp

Com temas variados, podcast é um formato de programa de áudio online, que existe há mais de uma década. Em tempos de pandemia, as...

Aline Mendes e Natália Carvalho fazem live sobre relacionamentos abusivos

Brasil - Goiânia, julho de 2020 - Nesta terça-feira 07 de julho, a partir das 19h00,  as professoras universitárias Aline F. Mendes e Natália...