Meu mundo…

Por

Aparentemente, não passa uma semana sem que algo aconteça, algumas notícias ou apenas mais atualizações de nossa situação atual. É fácil ignorar todas as bênçãos que a vida nos traz quando estamos cheios de ansiedades e coisas do gênero. Eu tento o meu melhor para implorar para que as pessoas vivam suas melhores vidas e permaneçam de maneira positiva entre esse caos e dor no coração que estão afetando a todos nós, de uma maneira ou de outra. O mundo está mudando dia após dia, diante dos nossos olhos. Para alguns, é difícil deixar o passado de lado e para outros é esquecido, mas cada um de nós tem uma história para contar e eu não sou diferente. 

 

Meus pais eram jovens quando eu nasci e não estavam mais bem equipados para cuidar de mim, durante anos os culpei e hoje me arrependo. Na época, eu não conseguia entender nem enfatizar a situação deles, mas à medida que envelhecia e conseguia digerir e processar como deveria ter sido. Cometi muitos erros na vida, talvez mais erros do que decisões corretas, mas sempre fui capaz de olhar para trás e aprender. Eu machuquei as pessoas, consciente e inconscientemente e se você é um deles lendo isso, peço desculpas, sinceramente e de coração. Sou um ser humano imperfeito, tentando dia a dia me aperfeiçoar enquanto tudo à minha volta parece estar em queda livre. 

 

Apesar da minha experiência passada, sou uma mulher de valores sólidos que foi abençoada com uma família maravilhosa, compartilhamos, amamos, criamos e nos abraçamos. O tempo é curto e esses momentos são preciosos. Eu tento o meu melhor para passar meus ensinamentos para o meu filho, através de todos os erros que cometi e baseada em erros sim, eu sou capaz de orientá-lo melhor. A melhor lição que dei ao meu filho e que é lembrada diariamente junto com gratidão, é o amor. O amor é a chave de tudo. Com amor, podemos derrotar qualquer coisa neste mundo, com amor somos inquebráveis, com amor não há guerra ou ódio, o amor é a chave de tudo. 

 

Passei por vícios e sou grata por ter conseguido vencê-los, tive pensamentos suicidas e novamente sou grata por ter derrotado esses demônios também, não tenho vergonha de admitir nada da minha vida… apenas gratidão por ainda fazer parte deste belo mundo imperfeito em que todos vivemos. Tive muitos de meus sonhos frustados na vida, sofri de ganância e inveja, fui alvo de traição e dor considerável, mas, felizmente, consegui sobreviver a tudo que apareceu no meu caminho ou que foi colocado em minha jornada.

 

O que estou dizendo é que ninguém é perfeito, estou longe de ser perfeitq, mas também sobrevivi a todos os dias ruins que já tive e isso deve valer alguma coisa. Talvez valha pouco para alguém, mas espero que alguém possa se beneficiar de minhas experiências na vida. Espero ajudar o maior número de pessoas possível e, enquanto este mundo se desenrola diante de nossos olhos, se eu puder ajudar pelo menos uma pessoa ao longo do caminho, tudo valerá a pena. Fique com raiva, tenha medo, tenha receio, seja o que você quer ser… sinta o que você precisa sentir, mas nunca esqueça que a chave para a sobrevivência é amor. 

 

Ame a si mesmo, ame sua família e amigos e ame esta vida, porque é o que vencerá no final.

 

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,369SeguidoresSeguir
Paula Tooths
Paula Tooths
Jornalista, produtora de TV e escritora, autora de sete títulos publicados no Reino Unido. | Londres - Miami

Como a implementação de políticas de segurança pode auxiliar na proteção de dados corporativos

ESET mostra como políticas de segurança podem evitar catástrofes financeiras para as empresas São Paulo, setembro de 2020 - A segurança dos arquivos e de...

SOLIDARIEDADE EM TEMPOS DE PANDEMIA UNE COMUNIDADE LATINA DO EXTERIOR

A pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) trouxe à tona diversas reações em todo o mundo. Algumas comunidades latinas, por exemplo, contaram com personalidades que...

Justiça do Trabalho proíbe prefeitura de Cuiabá de assédio moral a profissionais da saúde

Após uma denúncia  do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed -MT) de prática de assédio moral e perseguições com transferências de médicos  e...