Saturday, February 27, 2021

2020 não foi ano só de pandemia

Por

Austrália em chamas

Nancy e Brian Allen junto a sua casa em New South Wales, Austrália. O vento soprava cinza e fumaça dos focos de incêndio, o céu tinha a cor laranja. Durante meses, incêndios florestais varreram o continente, causando a morte de 34 pessoas e a destruição de uma área florestal maior que a Irlanda. As imagens do desastre natural marcaram o início do ano 2020.

Inesquecíveis

Cetin Gültekin coloca a mão no grafite que retrata seu irmão Gökhan. O jovem de 37 anos foi assassinado num ataque racista em Hanau, na Alemanha, junto com outras oito pessoas. Mais tarde, o assassino matou a mãe e a si próprio. A pintura de 27 metros de comprimento foi feita em um pilar de ponte por um coletivo de artistas e tem a intenção de manter viva a memória das vítimas.

Gesto de humanidade

Esta foto também causou sensação: em uma ação do movimento Black Lives Matter em Londres, Patrick Hutchinson carrega um homem branco presumivelmente ferido. De acordo com a mídia britânica, o homem carregado pertencia a um grupo de contramanifestantes de direita. Nas redes sociais, Hutchinson, que estava no protesto para garantir a segurança dos manifestantes negros, foi celebrado por essa ação.

Ato pela democracia

A manifestante em Varsóvia, na Polônia, lembra a Estátua da Liberdade de Nova York. Após as controversas eleições na vizinha Belarus, ela foi à rua em solidariedade ao movimento de oposição, segurando seu smartphone como uma tocha na escuridão da noite e enrolada na bandeira que se tornou símbolo dos protestos contra o bielorrusso Alexander Lukashenko, conhecido como o último ditador da Europa.

Sinfonia em meio a ruínas

A explosão devastadora no porto de Beirute não só matou cerca de 200 pessoas, como também destruiu inúmeras casas, incluindo o apartamento do pianista Raymond Essayan. O músico sofreu traumatismo craniano, mas mesmo assim não parou. Para um vídeo musical, ele construiu um piano de cauda a partir de escombros e tocou uma nova música.

Falácia com a Bíblia

Uma imagem causou estranheza: o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ergue uma Bíblia diante de uma igreja em Washington, presumivelmente para marcar pontos com seus eleitores evangélicos. Antes disso, ele havia mandado dispersar com gás lacrimogêneo manifestantes pacíficos em frente à Casa Branca − para muitos, uma atitude pouco cristã.

Um abraço como remédio

Quando o médico Joseph Varon visitou sua enfermaria com pacientes de covid-19 em um hospital no Texas, ele viu este paciente idoso sozinho, chorando. Mesmo no feriado americano de Ação de Graças, ele não teve permissão para receber visitas. “Ele disse apenas: ‘Quero estar com minha esposa'”, disse Varon ao portal Chron dos EUA. “Ele precisava de alguém para abraçá-lo”, completou o médico.

Metrô no caminho errado

Não, a foto espalhada pelas redes sociais não é uma fotomontagem: um metrô na Holanda simplesmente ultrapassou seu destino quase de forma artística. O metrô descarrilhado não parou a tempo e acabou parecendo uma obra de arte junto às baleias de metal. Felizmente, ninguém ficou ferido. Este espetacular acidente também cativou muitos leitores.

Show com rosto coberto

No MTV Europe Music Awards 2020, a cantora Alicia Keys se apresentou usando uma máscara semitransparente que cobriu todo seu rosto. Neste ano de pandemia, a entrega do importante prêmio aconteceu de forma virtual, em que as apresentações dos artistas foram transmitidas ao vivo de várias partes do mundo.

Votação em tempos de pandemia

Dana Clark e o filho Mason, de 18 meses de idade, esperam fora da prefeitura de Nova Orleans para votar nas eleições presidenciais americanas. Clark disse que usou uma espécie de bolha protetora de plástico para se protegerem, pois não sabia quantas pessoas estariam usando máscaras. A medida protegeu também os alunos que ela ensina como professora.

Uma vila na Índia reza por Harris

O que as eleições americanas tiveram a ver com uma vila no estado de Tamil Nadu, no sul da Índia? Em 2020, muito, porque a vice-presidente eleita dos EUA, Kamala Harris, tem raízes indianas. Seu avô materno vem da vila Thulasendrapuram. O povo de lá havia rezado por Harris e comemorou sua vitória.

Proteção natalina

De dentro de um globo, um Papai Noel cumprimenta as crianças no parque zoológico de Aalborg, na Dinamarca, em conformidade com as regras de distanciamento exigidas pela pandemia. Não são apenas as crianças que neste ano terão um Natal diferente, em muitos lugares também os adultos terão que renunciar a grandes celebrações familiares.

Fonte:DW

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,066SeguidoresSeguir
Paula Tooths
Paula Tooths
Jornalista, produtora de TV e escritora, autora de oito títulos publicados no Reino Unido. | Londres - Miami