Saturday, May 8, 2021

Essere femmina è una cosa, essere donna un’altra”

Por

Essere femmina è una cosa, essere donna un’altra”, perché la femmina si trova ovunque, tutte sono femmine, anche un omosessuale può fare la femmina.

Ma non sarà mai donna, la donna è qualcosa che va oltre, è l’essenza, è l’insieme dell’essere madre, moglie, dell’essere sensibile più dell’uomo, con i pensieri ingarbugliati, con gli umori storti per il ciclo, con l’amorevolezza del suo istinto di accudimento, con la sua mente piena di fantasie, e anche se alcune di queste cose paiono negative, questo è il concetto di “donna” che mi hanno invitato a non dimenticare, che è comunque in me, che va oltre i miei fallimenti passati, e di riprendermi in mano questa cosa stupenda e di non vergognarmi a dire che, anch’io, ho bisogno di essere amata.

Tania Saldanha

Ser mulher é uma coisa, ser mulher outra “, porque o feminino está em todo lugar, todos são femininos, até um homossexual pode ser feminino.

Mas ela nunca será mulher, a mulher é algo que vai além, é a essência , é o todo de ser mãe, esposa, de ser mais sensível que o homem, com pensamentos emaranhados, com humores distorcidos pelo céu, com a gentileza de seu instinto de cuidar, com sua mente cheia de fantasias, e mesmo que algumas dessas coisas parecem negativas, esse é o conceito de “mulher” que eles me convidaram a não esquecer, que ainda está em mim, que vai além dos meus fracassos do passado, e para pegar essa coisa maravilhosa de volta em minhas mãos e não ter vergonha de dizer que eu também preciso ser amado.

Tania Saldanha.

 

SIGA-NOS

9,705SeguidoresSeguir
36,066SeguidoresSeguir
Redação
Redação
Desde 1998, com foco numa maior oferta de conteúdo relevante e de interesse público, o Grupo A Hora é uma agência de noticias, ciente das preocupações da comunidade.